domingo, janeiro 29, 2006

Porque há sorrisos que já ninguém me tira!





Benfica 1 - 3 Sporting

segunda-feira, janeiro 16, 2006

E quando volta a lucidez... eis que aparecem os (mal)ditos sinais!!!

We are who we are, people don't change!

"E se as pessoas realmente mudam? O que vai ser de nós?"

Pensar que as pessoas não mudam é uma visão redutora e limitada. Ainda assim, eu sempre acreditei que as pessoas não mudam: transformam-se, adaptam-se, evoluem... ok, isso faz tudo parte da mudança, mas a própria ideia de mudar transporta-me para alterações de comportamento e mentalidade e essas são mais difíceis de aceitar.

Sou só eu.

Mas adiante, e fugindo às minhas contradições, se mudamos não importa o que vai ser de nós, mas sim o que vai ser dos outros que se relacionam connosco. Teriam eles de mudar também o seu comportamento para se adaptarem a esta nova pessoa (quando a mudança é profunda), ou a pequenas nuances de contraste? Ou, a nossa mudança deve-se simplesmente à nossa adaptação aos outros? É um ciclo vicioso, e do qual não quero resposta.

Isto tudo porque "alguém" sugeriu num certo post que eu tivesse sentimentos. Nada de tirar conclusões precipitadas: continuo cabra, ditadora, com mau feitio, arrogante, entre outras coisas, as quais não revelo para não quebrar o "efeito surpresa":)

E se realmente estou a mudar, here's coming a better version of me!

"Better Version Of Me"

The nickel dropped
When I was on
My way beyond
The rubicon
What did I do

And the games that I can handle
None are ones worth the candle
What should I do

I'm a frightened, fickle person
Fighting, cryin', kickin', cursin'
What can I do

Oooh, after all the folderol,
And hauling over coals
What will I do

Can't take a good day without a bad one
Don't feel just to smile until I've had one
Where did I learn

I make a fuss about a little thing
The rhyme is losing to the riddling
Where's the turn

I don't want a home, I'd ruin that
Home is where my habits have a habitat
Why give it a turn
Stops
What did I learn

I am likely to miss the main event
If I stop to cry and complain again
So I will keep a deliberate pace
Let the damned breeze dry my face

Ooooh mister wait until you see
What I'm gonna be

I've got a plan, a demand and it just began
And if you're right, you'll agree

Here's coming a better version of me
Here it comes a better version of me
Here it comes a better version of me


Fiona Apple

"Quando ele era ela" versão sem pretextos...

ou .... afinal a Mary tem sentimentos!

ou... o mundo vai acabar!!!



Alguns anos atrás....

Sambila: "mas gostavas que te fizessem o mesmo?"
Marygold:"não. mas eu faço!"


Hoje:

Sambila:"mas isso não tem sentido nenhum! Qual é o problema?"
Marygold:"também não gostava que me fizessem isso a mim..."

Ausência


© Philip Jones Griffiths / Magnum Photos

...ocultação total ou parcial de um astro pela interposição de outro.

E porque o novo ano já está aí....

e não há tempo a perder...

Enquanto a minha cabeça andava com outras preocupações, apenas cá vinha esporadicamente e, raramente via algo de novo, apenas observava um blog a caminhar a passos largos para o fim, sem que ninguém o admitisse. Mas não é isso que vai acontecer, porque este novo ano promete grandes transformações para todos e palavras de interesse para partilhar, são coisas que sinto, qual Maya concentrada.

Não me irei alongar mais, porque tenho de me voltar a acostumar a retomar hábitos antigos, como o de criar posts com alguma frequência.

Bom ano a todos, e se o dia está a ser mau cliquem aí ao lado e ponham-se a dançar onde estiverem;)

domingo, janeiro 15, 2006

D'ZRTos presidenciais


Não gosto de receber fwds, especialmente porque a maioria não têm piada nenhuma. A maior parte deles vai directamente para a lixeira, sem sequer os abrir. Depois deixo alguns ou porque o tópico me suscita curiosidade ou para nos tempos mortos dar uma espreitadela. Este realmente fez-me rir!

domingo, janeiro 08, 2006




Autoguia 2005/2006

sexta-feira, janeiro 06, 2006

Thriller do Michael Jackson. A missiva para o novo ano é: saiam do mundo dos mortos e dancem até cair. Da genial passagem de ano em Autoguia da Baleia para a vida de cada um. Toca a rir até chorar, fazer poses parvas para fotografias, fazer o comboio num relvado vomitado,a beber vodka com concentrado de morango, "caiparãos" e traçadinho. Toca a ouvir músicas do tempo das festas de escola, "una cama de rosas..." Toca a fazer de pinguim. Tocar a reunir os amigos e fazer a festa todos os dias. Bom 2006

terça-feira, janeiro 03, 2006

Feliz Ano Novo!!!



“Ano Novo, vida nova” diz o povo, neste caso é mais “ano novo, trabalho novo”! Já é duro regressar depois de um, ainda que curtíssimo, período de férias, mas pior que isso é não regressar! É ir para um sítio que ainda não é nosso, onde tudo é estranho: o caminho, as pessoas, as funções, os horários…ainda por cima, com a cabeça noutras paragens, apetecia-me mesmo era voltar “a casa”! Enfim... sou uma piegas, e já estou é aqui cheia de saudades da minha Diane, até do Tó (!!!), e da amena cavaqueira que dura todo o dia naquele escritório!!! Aqui vai ser dar no duro, sem tempo a perder… por isso se nestes últimos dias já não me apetecia escrever, agora então parece-me que este blog não verá as minhas teclas tão cedo! Menos mal que a Marygold já acabou a rodagem e está aí doida, com um formigueiro nos dedos!!! ;)


Quanto ao Reveillon, as meninas aqui da casa passaram-no juntas (ainda que aqui a velha, tenha adormecido no sofá ainda a rambóia ia no adro! – o álcool e eu temos de ter uma conversinha…), mas como afinal de contas temos uma jornalista (quase a sair da fase do wanna be) entre nós… “teclas à obra” e venha de lá esse post! (e já agora por que não uma daquelas fotos lindas que tiraste?...)

Um 2006 em grande para todos!!!